Os serviços de backup em nuvem têm sido divulgados como uma boa alternativa para empresas de todos os portes, principalmente para quem não quer ser preocupar com a readequação da infraestrutura interna. A suposta facilidade de manter cópia das informações corporativas sempre atualizadas, organizadas, disponíveis e protegidas são o sonho de qualquer administrador de TI, principalmente quando isso não gera nenhum tipo de impacto no dia-a-dia da empresa.

Entendo o porquê do backup

Antes de entrar na moda da nuvem, vale lembrar que qualquer solução de backup é o plano para que recuperação de algum tipo de perda de dados. Por isso precisamos ter em mente onde os dados estão alocados, quais são as possibilidades de cópia, recursos e limitações de cada ambiente, os possíveis planos de contingência e o downtime (tempo sem atividade necessário para reestabelecermos o serviço) tolerado pela aplicação em caso de falha.

Em geral, os dados podem estar assim distribuídos:

  • Hospedados em datacenters ou provedores (próprios ou de terceiros);
  • Em um ou mais servidores de aplicação internos;
  • Em diversos dispositivos como computadores, tablets e celulares;
  • Em outros ambientes externos, próprios ou de terceiros.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *