27

abr 2020

  • Dados corporativos na nuvem

Para minimizar investimentos em infraestrutura interna, é comum que gestores de TI optem por manter dados de aplicações locais do tipo client-server na nuvem, através da contratação de serviços de terceiros.

Apesar de estar na moda, essa modalidade pode causar grandes transtornos na hora de restaurar as informações. Internet lenta, demora na resposta do provedor, backup desatualizado e serviços técnicos deficientes são apenas alguns pontos que devem ser considerados antes de adotar esse tipo de solução.

Mais complexo que ambientes onde aplicativos e informações já estão hospedadas num ambiente cloud, fazer backup dos dados corporativos armazenados localmente para uma estrutura de nuvem exige considerações adicionais antes de ser implementado:

  1. O link de internet da empresa suportará essa operação? Em caso positivo, quanto isso afetará o ambiente de produção?
  2. Os custos de contratação, manutenção e gerenciamento de um novo provedor e respectivos links para manter o backup em nuvem justificam a operação?
  3. Esse sistema de backup atende as políticas internas de governança da empresa? O modelo foi testado e informações básicas como quanto tempo será necessário para realizar o backup ou a restauração em caso de desastre já foram mapeadas?
  4. O ambiente a ser contratado atende requisitos mínimos de segurança para manter as informações armazenadas? Existe uma política clara de segurança implementada e testada pelo datacenter que irá prover o serviço cloud?